Prefeitura inaugura obra de desvio do Rio JoanaPrefeitura inaugura obra de desvio do Rio Joana - Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, inaugurou nesta quinta-feira, dia 25/4, a obra de desvio de parte do curso do Rio Joana, importante etapa do programa de controle de enchentes da Grande Tijuca, que já conta com os reservatórios (piscinões) nas praças da Bandeira, Varnhagen e Niterói. Iniciada em 2012 e com uma extensão de 3.412 metros, sendo 2.400 metros de túnel (o maior túnel de drenagem urbana do Brasil) e 1.012 metros de galeria, a obra permite que parte das águas do Joana seja despejada diretamente na Baía de Guanabara, evitando tanto a sobrecarga na Bacia do Canal do Mangue quanto as enchentes na região da Praça da Bandeira. A Prefeitura investiu, na atual administração, R$ 1,296 bilhão em ações de prevenção de riscos e de combate às enchentes na cidade, o que representa um percentual médio de 7,9% da receita disponível, descontados os gastos obrigatórios.

– Esse túnel que vai levar as águas do Rio Joana para a Baía de Guanabara passa aqui debaixo do Maracanã, do Morro da Mangueira, da Avenida Brasil e do Metrô. Uma obra de engenharia extraordinária. Esse túnel deveria se chamar Fake News, porque diziam que no nosso governo não tínhamos aplicado recursos nos programas de combate às enchentes e de prevenção. Aqui tem meio bilhão de reais! Como é que, então, você não investiu em prevenção e combate às enchentes? – indagou o prefeito.

O prefeito Crivella inaugurou a obra de desvio do Rio Joana

O prefeito Crivella inaugurou a obra de desvio do Rio Joana – Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

Em seguida, Crivella completou:

– Essa obra é muito importante para quem mora no Andaraí, no Méier, na Tijuca e no Grajaú. Os bairros próximos à Floresta da Tijuca sempre sofriam muito com as enchentes. Impermeabilizaram muitas áreas com ruas, calçadas e prédios. A água não tinha como penetrar no subsolo e acabava correndo